Silêncio seria uma forma de falar?

De verdade, creio que sim, embora a significância seja quando ele existe, há ausência de comunicação. Contraditório por certo. Não tenho muitas experiências na vida, mas as que tenho tornaram-se suficientes para minha maturidade emocional e social.

Na verdade, quando o silêncio é percebido, algo precisa ser perceptível como a fala ou gesto, traduzindo assim algo a alguém. É no silêncio que traduzimos as mais profundas idéias que não se consegue falar. Há um risco, porém: de que as pessoas receptivas ao nosso silêncio, interpretem mal e equivocadamente nosso momento interno.

Certa feita ouvi de uma palestrante que os homens ainda são homens da caverna desde a era da pré história mesmo. Sim! Eles vão pra dentro da caverna, ficam reclusos e não querem ver nada, tampouco ninguém. Às vezes, tornando-se até agressivos, secos e indiferentes ante as suas mulheres ao redor. Falo isso, pois o silêncio fere também. Existem aqueles que não tem facilidade de falar. É uma dificuldade absurda, não desenvolvida na verdade de se expressar. Isto não é exclusividade do sexo masculino, pois nós mulheres, também nos calamos ante o silêncio alheio.

Por isso digo que no silêncio há comunicação, ainda que por grande maioria, induzente a distanciamento. Isto talvez por respeito ao silêncio alheio. E é quando se percebe que se deixa de ter aquilo que poderia em muito contribuir para nossas falas, pois as falácias foram subentendidas talvez.

Mas quero finalizar com um tipo de silêncio que não se pode deixar de sentir e por ora sofrer ou se alegrar nele: o silêncio de Deus. As vezes queremos tanto uma coisa ou até mesmo uma pessoa para dividirmos a felicidade que abarrota nosso coração, mas, olhamos para os céus e nenhuma palavra é pronunciada.

Estaria Deus na caverna?

Afirmo que não sem medo de errar. O conhecimento que tenho dEle me remete a essa certeza. Na verdade Ele nunca se reclusa e assim tampouco nos faz reclusos. Nós, que na falta de conhecimento dEle e Seu agir que nos fazemos reféns. Reféns das dúvidas e das fortes expectativas imaginárias. Deus sempre trabalhará, inclusive no turno da noite. E é na noite, onde todos dormem, inclusive os com alguma insônia, que Ele capricha.

Seus silêncios são fortes comunicações do tipo: “venha a mim”, “espere que o melhor está por vir”, “você ainda não está preparado (a) para receber o que quer ou não receberá, pois não é a melhor porção para seu vaso”. E esse nosso vaso, tem que estar vazio para ser preenchido inclusive, pelos silêncios divinos. Os silêncios de Deus são Sua linguagem de amor.

Fabiana Colimoide

Comentários

Comentários