Livros e Resenhas-Horror em Gotas / Karen Alvares

Livros e Resenhas

Ano: 2013
Páginas: 112
Editora: Amazon

Alguns podem dizer que o início do ano não combina com histórias de horror, porém, seguindo a inspiração de uma amiga que todos os anos dedica essa época para a leitura desse gênero, contrabalançando toda a doçura dos filmes e cantigas natalinas que invadem o nosso dia-a-dia por mais de um mês, decidi adotar a mesma tradição.

Nada melhor que iniciar uma tradição e o ano com Horror em Gotas (2013), coletânea de contos da escritora nacional Karen Alvares. O e-book pode ser adquirido pela livraria digital Amazon – ascese por esse link.
  A proposta da autora já fica clara na capa, com uma apresentação bem-humorada em formato de posologia: um mês inteiro de pequenas doses de horror, divididos em 30 contos. Confesso que em várias noites excedi a dosagem recomendada pelo simples fato de que, contendo textos curtos, somados a escrita habilidosa de Karen, não conseguia parar de lê-lo.

Apesar de muito confundido e as vezes até generalizado, horror e terror não são exatamente sinônimos. Enquanto o terror provoca medo, susto e expectativa ou ansiedade de que algo horrível aconteça, o gênero horror suscita um sentimento de repulsa, intuição ou lembrança de uma experiência desagradável, ameaçadora, repugnante ou apavorante. Karen evidencia em seus contos que o horror não está em sangue e monstros, mas no cotidiano de qualquer pessoa.

  O exemplo nítido desse fato talvez esteja no conto “Invisível” em que uma mãe recebe no meio da madrugada o telefonema que mais teme. A possibilidade plausível que isso ocorra transporta o leitor, através da empatia, para o grau de desespero que o personagem se encontra.
  Quem nunca experimentou a sensação de que a felicidade nunca é completa porque é momentânea e pode acabar sem qualquer aviso como mostrado também em “Monstro”? O receio de perder tudo provavelmente está no cerne dos medos mais sombrios do ser humano e justifica a necessidade que temos de controle.
A tentativa de controlar o incontrolável é uma as melhores descrições do Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) – transtorno mental que atormenta milhares de pessoas no mundo. Essas manias ou obsessões sem sentido para terceiros, e muitas vezes até para o próprio afetado, servem para minimizar um incômodo inexplicável e o isolamento e desespero que provocam são levados ao extremo pela autora em “Azul”, primeiro conto do livro, e também mais adiante no conto “Doze”, em que a necessidade de encontrar lógica no meio do caos assemelha-se ao filme “23” dirigido por Joel Schumacher e estrelado por Jim Carrey em 2007.
  Todavia, o alvo da escritora Karen Alvares não são apenas as doenças mentais que espreitam inadvertidamente: o inconsciente acessado através dos sonhos já fascinava Freud, o criador da psicanálise, há mais de um século atrás e dá o mote a “Game Over”, um dos mais inusitados contos do livro, em que a autora se vale de uma alegoria típica dos tempos modernos para discorrer sobre questões imutáveis ligadas a dinâmica de um relacionamento de um casal que, além do controle, lida também com a transferência de responsabilidade sobre os problemas.The ocean stirsthe heart, inspiresthe imagination& brings eternaljoy to the soul (2)
  Ao discorrer magistralmente sobre as consequências da atribuição de responsabilidade, o escritor francês Alexandre Dumas recorreu a mais de 1300 páginas em sua obra-prima “O Conde de Monte Cristo”. Portanto, fiquei impressionada que Karen tenha conseguido em poucos parágrafos do conto “Na Estrada da Vida” o mesmo clima que Dumas empregou ao dilema da vingança: em que o vingador se tornar o monstro que odeia em sua busca por retaliação.
Agora, surpresa mesmo a autora reservou para “O Sorriso”, o último conto de Horror em Gotas. Não imaginava que horror poderia provocar tanta tristeza e o fato é que encerrei a leitura debulhada em lágrimas provocadas pela história do menino que não podia parar de sorrir – tinha que ter um gato no enredo? Meu maior pesadelo!
  Minhas mais importantes referências que englobam o gênero horror são os antigos seriados de tv Além da Imaginação (The Twilight Zone, 1985) e Arquivo X (X-Files, 1993). Foi inevitável não pensar neles com uma pontinha de nostalgia durante a leitura, pois, qualquer um dos 30 contos de Karen Alvares daria um ótimo episódio.
  Nomeei apenas uma pequena parte dos excelentes contos que figuram no livro e – entre casamentos complicados, gravidez ainda mais complicada, experimentos científicos a lá Josef Mengele, ditaduras não menos desprezível, cantigas infantis tão macabras quanto os contos de fadas originais – definitivamente não me importei em me exceder na dosagem ao devorar Horror em Gotas. Não existe maneira melhor de começar um novo ano.
  Ainda em tempo: no final de Horror em Gotas, Karen Alvares presenteia o leitor com o primeiro capítulo de seu romance Alameda dos Pesadelos. A degustação aguçou minha curiosidade sobre como irá ser o desenrolar da trama que acompanha a protagonista Vivian.
Adquira Horror em Gotas pela livraria virtual Amazon.

Curta nossa página XD

Estamos no Google+

Parceria:

Gatita & Cia.

Curta nossa página XD
Estamos no Google+

Comentários

Comentários