Blog Livros e resenhas- Jogando Por Pizza / John Grisham

Mundialmente conhecido por seus best-sellers que enfocam com maestria o universo jurídico, o renomado escritor norte-americano John Grisham sai de sua zona habitual com o livro Jogando Por Pizza (Playing For Pizza, 2007, Editora Rocco, 292 p.), trocando os tribunais pelos gramados.

Rick Dockery está acomodado como terceiro quarterback do time de futebol americano Cleveland Browns, sendo pago praticamente apenas para treinar, pois segundo as regras, quando o terceiro jogador dessa posição entra em campo em um jogo, o quarterback titular, normalmente o astro do time, não poderá retornar naquela partida. Contudo, o improvável se concretiza e Rick é forçado a jogar os ultimos minutos da final da conferência da AFC contra o Denver Broncos. Desperdiçando uma liderança de 17 pontos, o jogador se torna a piada nacional por sua performance desastrosa ao terminar a partida com, além da derrota humilhante, uma concussão cerebral – uma lesão devido a quedas ou pancadas na cabeça que podem ocorrer em esportes de contato, que altera temporariamente as funções cognitivas normais, como memória, concentração ou equilíbrio.

O futebol americano, hoje o esporte mais popular nos Estados Unidos, superando até mesmo o baseball e o basblog livros e resenhasquete, é realmente fascinante. Simplificando bastante, o objetivo é a conquista de território: cada time de ataque tem quatro tentativas para avançar dez jardas no gramado em posse da bola oval, enquanto a missão do adversário é impedi-los de cruzar a “end zone” (o final do campo), o que configura um “touchdown” que soma seis pontos e dá direito de chutar um ponto extra entre as traves em formas de Y. Se o ataque não conquista as dez jardas, na quarta tentativa, dependendo da localização em campo, escolhe entre tentar um “field goal” que garantem três pontos ou devolver a bola para o rival.

Acompanhando a umas cinco temporadas a NFL (National Football League) – liga de futebol americano composta de duas conferências (AFC e NFC) – me tornei grande admiradora desse jogo que sempre me remeteu ao mais próximo que se pode chegar do xadrez de bruxo do Harry Potter – juro! – e John Grisham consegue, através da visão do protagonista, descrever perfeitamente as intrincadas nuances desse esporte de estratégia.

Cortado do time e ridicularizado na imprensa, Rick, ao insistir em não abandonar a carreira, é convencido pelo seu agente a aceitar jogar no Parma Panthers, na desconhecida liga italiana.

É em Parma, cidade ao norte da Itália que o jogador passa por um processo de transformação no melhor estilo de “Comer, Rezar, Amar (Elizabeth Gilbert, Editora Objetiva, 475p.) em versão masculina, com uma grande ênfase em “comer”, já que os deliciosos banquetes, repletos de presunto de Parma, queijos e massas ganham grande importância na mudança de vida do protagonista.

blog livros e resenhas O choque cultural inicial, com o estranhamento de costumes, é convertido em uma inevitável autoanálise de suas crenças e os questionamentos resultantes mostram a Rick que seu grande fracasso é uma oportunidade de se reinventar, mesmo que enquanto esteja passando por essa experiência, não tivesse consciência desse fato. Ao alcançar o relativismo cultural, descobre que o sucesso depende muito mais em desvendar o que realmente é importante para você antes de buscar um objetivo. Permeada pela fascinação diante da cidade italiana, com sua história estampada em cada fachada e monumento, suas óperas e inigualáveis refeições, Rick encontra em seus novos colegas do Parma Panthers, por mais inusitado que possa parecer, o que nunca conseguiu nos Estados Unidos: vínculos reais e um sentimento de pertencimento.

Assim como importantes obras do ex advogado John Grisham – desde seu sucesso de estreia Tempo de Matar (A Time to Kill, 1989), passando pela A firma (The Firm, 1991) e O Dossiê Pelicano (The Pelican Brief, 1993) entre tantos outros – Jogando por Pizza também tem seus direitos vendidos para ser adaptado ao cinema, porém, ainda não tem nenhuma previsão para entrar em produção.

Sendo um livro curto, fiel ao estilo de escrita fluida de Grisham, Jogando por Pizza, apesar de não requerer conhecimento sobre o Futebol Americano, certamente será uma leitura mais prazerosa para quem tem familiaridade com o esporte.

Aproveite a oportunidade para mergulhar no universo do protagonista, pois a temporada da NFL começa agora em setembro. No Brasil os canais ESPN transmitem em média cinco jogos ao vivo por semana até fevereiro, quando ocorre o Super Bowl, a grande final. Uma cobertura tão ampla é resultado de um aumento exponencial dos torcedores brasileiros que também podem contar com campeonatos regionais e nacionais, tendo alguns times sendo formados até mesmo por escudos do nosso futebol tradicional – é o caso do Corinthians Steamrollers e do Palmeiras Locomotives. Será que já poderíamos sonhar com uma versão tupiniquim desse livro? Certamente seria intitulado “Jogando por Feijoada”.

Resenha escrita por: Tatiana Castro.

Curta nossa página XD

Estamos no Google+

Comentários

Comentários