Livros e Resenhas-Deixe seu coração alegre!

Um adágio popular diz que “coração alegre é melhor que botica”. Será? Bem, em se tratando de coração, valer-nos-ia muito oportunamente compreender a fisiologia desse músculo localizado na região do mediastino, e que bombeia sangue numa proporção exaustiva e incansável fazendo um trabalho árduo e surpreendentemente vital.

Isto quer dizer quão importante é para nossa manutenção e vida. Dividido em quatro câmaras, ele distribui sangue a inúmeras células e é capaz de gerar energia e nos proporcionar uma vida mais significativamente saudável, dependendo de nossos hábitos de vida e escolhas.

Assim sendo, tal adágio, por ora parece ter uma significância considerável ante nossa necessidade de ter uma vida mais plena, já que ninguém se encontra livre de adoecer. Todos estamos suscetíveis e propensos a ter que visitar uma botica, como é denominado o local que produz medicamentos e os vendem, popularmente as farmácias.

E por falar em medicamentos, haja vista que adoecer é oneroso, por que não investir em ter saúde? Acaso não teríamos medidas econômicas para melhor qualidade e estilo de vida?

Logo, cuidar desse músculo cardíaco visando reduzir os riscos de agravos que a idade carreia e os hábitos de nossa vida nos aprisionam, seguramente será a melhor das escolhas.

Quando Salomão, o homem mais sábio considerado desde tempos passados, escreveu um adágio ou provérbio de que “o coração alegre é um bom remédio, mas o espírito abatido faz secar os ossos”, no seu 22º capítulo do seu livro intitulado de Provérbios, ele queria tão somente reiterar a necessidade de vivermos mais leves e com bom trato ao nosso coração.

Sim! A leveza que sinalizo trata-se de cultivar nobreza dos sentimentos baratos em valores, mas caros de prática, como alegria.

Sorrimos pouco com o nosso coração. Amarguramos mais com ele e isso reflete em nossa alma. Acabrunhamos uma mente rancorosa e isso nos faz secar os ossos devido abatimento frequente. Por que agimos assim afinal?

O hábito de resolver nossos problemas na vida, a ferro e fogo, talvez seja uma das inúmeras causas. Não vamos listar as mesmas, mas a consequência para tais ações será fatidicamente o adoecimento gradativo da mente e do próprio coração.

Não se levar tão a sério é outra necessidade, pois a inflexibilidade acompanha o perfeccionismo de nunca errar e ter acertos superiores à nossa condição de humanos (e deveríamos ser gratos por sermos humanos mesmo!). Seria uma tragédia a condição sobre humana que tanto nos inserimos no trato aos demais ao redor e conosco mesmo!

Aceitar limitações, revisar as rotas e não se classificar como detentor da razão são passos estreitos e curtos que precisamos aplicar em lições dia após dia. Sem custos e livres do ônus das amargas consequências por escolhas de uma vida abatida que mina as nossas defesas.

Nunca foi tão necessário, a nós, a produção de endorfinas e serotonina como remédios deixados por aquele que nos criou, como antídoto para a precoce e fatídica morte. Alegria é o remédio que deveríamos mais usar a cada instante.

Até por uma questão de economia, sorrir aciona-se menos músculos faciais. Interessante, não?

Vamos sorrir mais, deixar o coração alegre, a despeito das adversidades que nos enfurecem a cada minutinho precioso do tempo que não volta. E assim sendo, que esse tempo seja vivido da melhor maneira e escolhas. Pois não voltará jamais e poderá ser tristemente classificado como tempo perdido.

Não percamos a oportunidade de viver saudavelmente e de modo longevo, com qualidade, pois afinal, somos seres mortais e o tempo que ainda nos restará aqui, será melhor qualificado dependendo de como enxergamos a vida à nossa frente. Sorriremos ou não?

Trate seu coração com a alegria necessária e medicamentosa que ele precisa. Os valores desse remédio estão dentro de nosso orçamento e receitas. Custa tão pouco, e os resultados são os melhores e mais duradouros. Acredite! Experimente!

Livros e Resenhas
Curta nossa página XD

Estamos no Google+

Comentários

Comentários