Blog Livros e resenhas- A maestria de um mestre/Fabi Colimoide

Maestria é sinônimo de aptidão, habilidade, destreza e muitos outros sinônimos que traduzem o significado em todos do não fazer somente o que se sabe para produzir resultados, mas ir além, dominando os princípios subjacentes ao resultado. Se nos reportarmos ao sânscrito “mah”, significa maior. Está ligada intimamente à visão pessoal perante a realidade, que cria a tensão criativa, tornando como uma força motriz para o alcance dos resultados, gerando assim mais energia, entusiasmo e perdura pela vida de quem assim vive tal experiência.
É uma qualidade de mestre, diz outra definição. E mestre, vem do latim magister. Onde hoje é intitulado assim aquele que defende em uma especialização stricto sensu, o mestrado com uma dissertação ante doutores. É o que ensina, dirige e guia no aprendizado também. Titulado assim, terá aptidão, dentro da sociedade para lecionar e até mesmo ter uma remuneração diferenciada dependendo do local inserido. Torna-se para a sociedade um professor melhor capacitado também.
Platão já tinha dito da importância do papel do professor na formação do cidadão e Paulo Freire disse que “ninguém nasce educador ou marcado para ser educador. A gente se faz educador, a gente se forma, como educador, permanentemente, na prática e na reflexão da prática”. Assim, ser professor, mestre e desenvolver sua maestria, é uma constante e não limitada condição a um título somente. Envolve a especialização das práticas na vida, no relacionamento com o ser humano e isso um professor sabe bem da necessidade de assim agir.
O conhecimento transmitido, portanto, não se priva a quatro paredes, tampouco ao vasto campo onde uma lousa é fixada num tronco de uma árvore. Não. Esse conhecimento envolve tocar na alma e íntimo de cada aluno ao qual o mestre, na verdade assim tem a oportunidade. A cada dia, a cada minuto, a despeito de sua remuneração. E por falar na mesma, não tem preço o papel de um mestre e sua maestria de lecionar, ainda que a poucos valores e falta de reconhecimento verticalmente e politicamente falando. Seu conhecimento transmitido envolve a magia da vida. O lúdico que alcança a alma. A intrepidez que impulsiona ao que aprende a querer chegar até a borda e voar com suas asas que ali estão prontas a serem abertas, tendo somente o incentivo tão especial do mestre.
O que olha nos olhos. Segura na mão do temeroso a aprender o novo, o desconhecido. Acalenta o coração e as inquietações internas daquele que precisa de direção, foco e apoio, sobretudo.
Sim, mestres que ousam a prática da humildade de se verem na condição de aprendiz e não douto de tantos saberes. O maior saber a ele intitulado, por certo é sobre cada vida a ele confiado. E isto é um privilégio inenarrável.
O mestre sempre contribuirá na maior cartilha aberta e lida. A vida. Ímpar e especial. De dores. De alegrias. De dissabores. De incertezas. Uma vida de mente cansada ante a associação do trabalho com o âmago pelo conhecer mais nas salas de aula. Uma vida de privações e noites mal dormidas ante as avaliações. Uma vida de expectativa e que carregará as marcas por tais mestres de forma magistral por toda a efêmera existência.
E é preciso ter maestria para ser seguido. Mestres impulsionam outros a seguirem e ansiarem serem melhores do que o passado e superarem o presente, tornando o futuro uma nota fantástica na orquestra neste mundo. A diferença será sentida. Na vida do aluno. Na vida do mestre. No mundo ao redor.
A maestria de um mestre envolve tocar aquele que ali é aprendiz de modo ímpar na matemática das competições e lutas por sobrevivência. Nossas vidas precisam de mais mestres em sua essência. Com sua maestria e sabedoria.
O aprendiz… O que leva do seu mestre? A vida pulsátil e velozmente melhor sentida, vivida e não somente sobrevivida na lei cruel deste mundo iletrado dos valores e princípios quase que na sua totalidade. Descobre-se este aprendiz com desejo de ser como seu mestre e assim, contribuinte para a diferença fazer ao redor também. Transformará o palco ao redor, em um fabuloso espetáculo com marcas em si, nos outros da plateia e quando os mestres permitem, neles também. Impossível serem os mesmos depois de tamanha sensação.
A maestria de um mestre envolve sua melhor porção de ensino: um pouco de sua vida que é doada ao aprendiz e o recolhimento de muitas outras vidas que ele recebe. Seu caminho é seu diferencial ante o ser humano comum. Sim. Mestres extraordinários num mundo ordinário, porém com vidas que precisam de sua maestria a todo instante…Sempre!

Texto escrito por: Fabi Colimoide.

Blog Livros e Resenhas
Curta nossa página XD

Estamos no Google+

Comentários

Comentários