Blog Livros e Resenhas-A Lista Negra/Jennifer Brown

Blog Livros e ResenhasSinopse:
A Lista Negra conta a história de Valerie, uma garota do último ano do ensino médio que junto com seu namorado Nick sofrem bullying no Colégio Garvin diariamente há três anos. Eles dividem entre si uma lista de das pessoas que mais odeiam no mundo, porém o que era um refúgio para desestressar e esquecer do mundo, acabou virando uma lista de assassinatos quando Nick, cansado de tudo e de todos, decide se vingar de seus malfeitores e de quem estivesse em sua frente. Valerie, a partir deste momento, terá que refazer sua vida, e terá de lidar com a mágoa e a raiva das pessoas para com ela e terá de provar para estas pessoas que não foi ela quem mandou Nick matar aquelas pessoas.

Diferentemente de outras críticas, está aqui eu começarei comentando os pontos fracos do livro A Lista Negra.
A princípio os flashback’s me incomodaram muito, pois pareciam muito “mecânicos”, como se eles servissem apenas para explicar o que já era óbvio. Outro ponto fraco são os capítulos longos que existem na metade do livro – parece que a autora os colocou lá só para encher linguiça – e senti falta de mais historias no ambiente escolar, seja antes ou depois do assassinato.
A diferença entre A Lista Negra e outros livros da mesma temática é que esse é narrado em primeira pessoa por Valerie, uma personagem feminina, portanto se você for garoto existe a possibilidade de em alguns momentos você ficar entediado, e o contrário pode ocorrer com as meninas.
A Lista Negra é um livro com personagens muitos bons, o que reforça o roteiro, o deixando mais próximo possível da realidade e ainda consegue tapar a enrolação que existe no livro. Pode-se dizer que todos, ou quase todos, os personagens são estereótipos já conhecidos, temos a mãe SUPER EMOCIONAL, SUPER PREOCUPADA, SUPER E ETC…; temos o pai que não dá a mínima para os filhos; temos os valentões e os populares do colégio; temos o romance – todos esBlog Livros e Resenhastes trejeitos literário já conhecidos, estão presentes, porém sem parecer chato.
A história narrada e contada por Val é, de certa forma, um apelo contra o bullying. O enredo faz você gostar de Val, entender a super-preocupação de sua mãe e sentir raiva do seu pai omisso. Em alguns momentos faz você perceber que o amor dela e Nick era puro, contudo o ódio foi mais forte e prevaleceu, separando para sempre famílias, amigos, professore e entes queridos.
Nick com o passar dos anos vai ficando cada vez com mais ódio do Colégio Garvin, passando de um garoto dócil e amável há um assassino frio.

“…ás vezes a gente tem que vencer”

O livro mostra que entre vencer e perder, um precisa do outro para existir, um complementa o outro. Que entre o ódio existe o amor também, só nós que não vemos. Que entre quem odeia e quem é odiado também pode haver o amor.
O final do livro enfatiza a redenção dos personagens sobreviventes, e a possível mudança entre o que eles eram e o que eles podem e querem ser.
Minha Nota: 7,9

Resenha escrita por: Marcos Vinicius.

 

Comentários

Comentários